ICEO - Instituto de Consultoria e Ensino em Odontologia

Suporte

Produzido porEversonJP

Notícias da ICEO

23-08-2010 às 14h08Clarear ou não, eis a questão.

O que é melhor, manter os dentes com as manchas e marcas que o tempo deixou, ou devolver a eles a brancura natural de um sorriso jovem? Sim, estamos falando de clareamento dental. Mas por que fazê-lo? Nos comerciais de creme dental, o lema é deixar os dentes brancos. Nas propagandas de sabões em pó, cada um oferece maior “brancura” do que o outro. Na virada do ano, usamos roupas brancas. Nos hospitais, farmácias e consultórios médicos ou dentários, paredes claras transmitem paz e sensação de higiene aos visitantes. Associamos ao claro as impressões de limpeza, paz, harmonia. Não deixa de ser verdade. Por isso, é cada vez maior o número de pessoas que procuram atendimento odontológico com o objetivo de tornar os dentes mais brancos. Mas será que você precisa? Talvez. Dentes amarelados nem sempre representam um problema, visto que os dentes não são completamente brancos. O tom de cor indica muitas vezes o grau de calcificação dos dentes, e um ligeiro tom amarelado é normal, saudável. Esta é a cor intrínseca dos dentes, isto é, decorrente da própria composição da estrutura dental. Ainda assim, é comum querer clareá-los, exatamente devido aos fatores relatados anteriormente. Sendo o amarelado o tom natural dos dentes, o papel de um agente clareador é fazer com que algumas moléculas presentes no interior da estrutura do dente sejam quebradas, isto é, divididas em moléculas menores. Moléculas grandes absorvem muita luz, tornando o dente mais escuro. Estas moléculas menores que foram geradas com o uso de produtos clareadores refletem melhor a luz, dando a impressão de que o dente é mais claro. Esta forma de clareamento pode ser realizada em casa, sempre sob supervisão do dentista, ou no consultório, com a utilização de aparelhos que emitem luz, e aceleram a reação entre o agente clareador e os pigmentos. Há que imagine que o clareamento pode enfraquecer os dentes, mas isso não é verdade, pois apenas a cor é alterada. A estrutura dental e seu grau de calcificação permanecem inalterados. Mas além da coloração natural dos dentes, estes podem estar escurecidos devido a alterações extrínsecas, isto é, devido a agentes externos que ficaram impregnados no esmalte dos dentes. Estes agentes podem ser pigmentos oriundos de café, chá, alimentos, ou podem ser produzidos por bactérias. Podem ser também decorrentes do hábito de fumar, e como profissionais da saúde, não podemos deixar de mencionar que o cigarro causa inúmeros malefícios, sendo o manchamento dental apenas um, e o menor destes problemas. Estas manchas enegrecidas dão ao paciente um aspecto envelhecido e não higiênico, e facilitam o acúmulo de bactérias na superfície dental. Estes mesmos pigmentos alteram a cor de restaurações de resina, que ficam escurecidas, e evidenciam o dente restaurado. Geralmente as alterações de cor decorrentes destes fatores externos ao organismo não são solucionadas com a utilização de produtos clareadores, mas por meio da higienização bucal profissional, já que a escovação caseira não é suficiente para eliminar a matéria impregnada nos dentes. A limpeza pode ser feita com a utilização de curetas específicas, aparelho de ultra-som, e motor odontológico com escovas. Independente da forma como é realizada a limpeza, os dentes voltam a ter a coloração natural, em uma ou duas sessões de tratamento. Você precisa clarear seus dentes? Durante uma consulta a um bom profissional, você ficará sabendo se há necessidade de limpar seus dentes ou não, remover manchas ou não. É adequado ter os dentes livres de qualquer material que possa estar impregnado, que acumule bactérias, algumas vezes alterando o hálito, e dando um aspecto desagradável. Mas se os seus dentes são normalmente amarelados, só você poderá resolver sobre a necessidade de clareá-los ou não. Muitas vezes clarear os dentes pode trazer maior satisfação com sua imagem, maior segurança e desenvoltura nos contatos pessoais e profissionais diários. Ficou em dúvida? Pense mais um pouco, clareie suas idéias. Depois de tomada sua decisão, procure um bom profissional, e sorria.


Texto de autoria de Dr. Flavio Amado. Coordenador do curso de Especialização em Implantodontia no ICEO

Av. XV de Novembro, 55 - 8º andar • Edificio Premium • Erechim / RS
(54) 3522-3478 • (54) 3321-0016 • iceo@iceoinstituto.com.br